Ultimas postagens :
Home » , » Os donos da Ilha - Documentário da cultura caiçara por Kiko Cardial

Os donos da Ilha - Documentário da cultura caiçara por Kiko Cardial

Written By Kim Axel Borgström on segunda-feira, 15 de abril de 2013 | 16:06

Filho de família caiçara e nascido em solos paulistas, o autor do documentário "Os donos da Ilha", Kiko Cardial, de apenas 27 anos, aborda um assunto polemico envolvendo uma série de questões socioculturais vindas com a chegada da população, em sua maioria, de outros estados brasileiros, ao nosso ainda virgem, arquipélago de Ilhabela.

Com aproximadamente 27 minutos e 30 segundos de vídeo,  o documentário que se encontra disponível também no Youtube, exibe uma série de depoimentos sobre as consequências que vieram a  sofrer os moradores do município que por aqui se firmaram quando este ainda era pouco conhecido.

"O documentário foi uma experiência que refletiu o que eu sentia com relação à ilha naquela época. Foi o meu trabalho de conclusão de curso na faculdade de Rádio e TV, em 2007. Fizemos tudo obedecendo prazos apertados e logísticas desfavoráveis para a produção de um documentário mais denso e completo, como eu tinha a intenção de fazer.                                Saiu do jeito que saiu e as principais questões propostas foram colocadas."                                                        (Kiko Cardial - 2013)
Os caiçaras, como assim são conhecidas as pessoas que nasceram e passaram sua vida em territórios litorâneos, tiveram um grande impacto quando o crescimento da tenologia e o desenvolvimento do país acabaram por facilitar a migração por solo nacional.

Em Ilhabela, muitos dos relatos caiçaras contam que antigamente bairros centrais, como o próprio Perequê, eram muito ocupados pelos moradores que pescavam e ali se residiam.E hoje, já não se encontram mais em grande parte por essa região, e sim isolados em áreas como a praia do Jabaquara, Bonete e Castelhanos, por exemplo.

Esse isolamento se deu como parte das diferenças culturais entre um caiçara e um paulista, por exemplo.
O modo como veio crescendo a população de Ilhabela e a quantidade de turistas que aqui vinham passar suas férias, acabou por denegrir de certa forma, a cultura caiçara.
"O morador das ilhas se defronta com um preconceito e com uma exclusão
dupla: a de caiçara e a de ilhéu. (...) Este, para o veranista, sobretudo para o
recém-chegado, tem de ser socialmente desqualificado para que a conquista da
ilha como território do maravilhoso, do paradisíaco possa ser efetuada. O ilhéu é
bom selvagem, fazendo parte do mundo natural somente quando aceita
passivamente a expropriação de seu pedaço da paraíso, continuando a fazer parte
da paisagem natural, enquanto toma conta da terra do novo dono. De bom
selvagem, habitante do paraíso insular, parte da paisagem idílica com as variadas espécies animais e vegetais, o ilhéu-caiçara passa a ser considerado o destruidor
do Éden. Nesse caso, o preconceito se torna ideologia que justifica a ação
conquistadora...(DIEGUES, 1997, p.22-3)"

O Documentário Os donos da Ilha se encontra disponível no youtube em três partes, pois na época do upload (2007) ainda não existiam maneiras para colocar vídeos muito longos.
Além disso ele foi premiado como  melhor Vídeo Universitário Brasileiro, na categoria Vídeo Social/Resgate de Cidadania.


Os donos da Ilha: parte 1



Os donos da Ilha: parte 2


Os donos da Ilha: parte 3


Share this post :
 
Política & Cia : Copyright © 2013. Política & Cia - O portal de notícias políticas em Ilhabela - All Rights Reserved