Ultimas postagens :
Home » » Ex major da PM, o atual diretor do hospital Mario Covas fala um pouco sobre o sistema de saúde em Ilhabela

Ex major da PM, o atual diretor do hospital Mario Covas fala um pouco sobre o sistema de saúde em Ilhabela

Written By Kim Axel Borgström on segunda-feira, 15 de abril de 2013 | 00:31


A Radio Cidade, pelo programa Opinião com Cacá Alberti, promoveu hoje um espaço para conversar com o diretor do Hospital Municipal Gov. Mario Covas, o sr.Eduardo Rosmaninho, sobre a atual situação em que se encontra o atendimento e o sistema de um dos mais procurados locais de enfermagem no município.

Durante a conversa, Eduardo, filho de um dos médicos mais bem reconhecidos na história de Ilhabela, o já falecido Eduardo Rosmaninho, contou e explicou diversos assuntos questionados por moradores que participavam do programa, ligando ou enviando mensagem pelo próprio Facebook.

Irmão do médico pediatra Alfredo Rosmaninho, que também atua no Hospital Mario Covas, Eduardo era Major da Polícia Militar do Estado de São Paulo e depois que se aposentou, recebeu a oportunidade de dirigir o hospital no mandato do atual reeleito prefeito Antonio Colucci.
Nessa mesma época, seu pai já havia falecido há pouco tempo e encontrou ai uma boa oportunidade para retribuir o bom atendimento que teve durante a época de tratamento e bom serviço  reconhecido de seu pai.

Nos últimos anos, o hospital municipal e todo o sistema de saúde tem decaído e moradores tem reclamado bastante da falta de leitos e diversos outros itens básicos necessários em um hospital.
Entende-se que a saúde publica brasileira em geral não seja um dos pontos mais fortes que temos, mas não podemos deixar o nível decair ao ponto de existirem casos de três horas de espera para um simples atendimento.
Segundo ele, o hospital tem melhorado em grande escala o seu atendimento na recepção de pacientes e no atendimento de doentes.Infelizmente, alguns problemas acabam criando transtornos, e por se tratar de um assunto tão polemico no país inteiro, acaba virando uma "bola de neve" sem tamanho para cima da administração.

Um outro problema que tomou um grande tamanho aqui em Ilhabela, é o da dengue.
O pequeno mosquito da dengue tem se proliferado em grande quantidade por diversos bairros do municipio, atingindo principalmente, aqueles que mais carecem de um sistema básico de saneamento.


Segundo o diretor do Hospital Mario Covas, o Eduardo Rosmaninho, estes são os dados de dengue até o dia 12 abril:
1289 notificações de suspeita de dengue
|->576 casos de dengue
|->476 negativos
|->Resto ainda não foi levantado

Destes casos:
334 na Barra Velha
48 Pereque
70 Itaquanduba
42 Agua Branca
1 no Sul 
Segundo o biólogo e ex-professor de biologia, Filipe Lott, no sul da ilha a incidência de casos é menor porque as condições climáticas (umidade+calor) ideais para a proliferação do mosquito não são favoráveis como aqui no centro urbano.

Pelo Facebook, questionei algumas pessoas que se interessam pelo bem estar social e participam politicamente na cidade.

Em poucas palavras, poderia me dizer como você qualifica a atuação do atual diretor do Hospital Municipal de Ilhabela, o Sr.Eduardo Rosmaninho?


"Eu creio que ele tem problemas funcionais, ou seja, existe por parte de alguns funcionários alguma dificuldade de entender comandos.Rosmaninho é do bem, isso eu te garanto.
É que aqui na ilha, diferente de Sampa, a cabecinha do povo é muito pequena, não fazem atualizações, não estudam, não avançam, e isso prejudica todo o processo."

"Sei que ele é um cara que certamente tenta fazer o correto. O problema creio eu fica por conta da estrutura montada que fica a desejar e nem sempre se pode ter ação sobre isso ou mesmo se dá a autonomia necessária para quem quer trabalhar direito. Imagina alguém com uma boa vontade, mas os acordos e indicações colocam gente que não ajuda, aliás atrapalha e vc não pode fazer nada"

Ficam aqui meus parabéns ao Sr. Eduardo Rosmaninho pelo cargo na administração do Hospital Publico de Ilhabela, buscando através de requerimentos e conversas com legisladores e executivos, a melhoria da infraestrutura e do atendimento do hospital.
Que siga sempre trabalhando para melhorar o mais rápido possível o atendimento hospitalar, pois passar horas sentado(ou em pé por falta de cadeiras) para um simples atendimento, é uma vergonha e não pode ser admitido em uma ilha com menos de 30 mil habitantes.
Cobre mais da prefeitura e da secretária.Contrate mais médicos capacitados e mantenha a equipe de funcionários em alerta para atender cada vez melhor os seus pacientes, que infelizmente, hoje foram chamados de CLIENTES.
Share this post :
 
Política & Cia : Copyright © 2013. Política & Cia - O portal de notícias políticas em Ilhabela - All Rights Reserved