Ultimas postagens :
Home » , , » "Píer da Desgraça" - O Pré-óbito do nosso Ecoturismo

"Píer da Desgraça" - O Pré-óbito do nosso Ecoturismo

Written By Kim Axel Borgström on terça-feira, 19 de março de 2013 | 23:08

Foto: Agora sim comeecando! Venham q da tempo aindaa
Encontro sobre Projeto do Novo Píer do Tebar
Olá.
Provavelmente eu te conheça e você seja um amigo meu.
Provavelmente, você é do tipo de gente que se lamenta ao ver uma "massa"(entre aspas), de pessoas indignadas  e se manifestando com projetos, como o da Ampliação do Porto, por exemplo.
Você provavelmente também participou de manifestos e deve ter xingado muito no Facebook,  utilizando-se de bons argumentos levantados por outras pessoas.Pessoas estas, que compareceram e se conscientizaram sobre o projeto indo a audiências, reuniões e ouvindo o que os apresentadores tinham a dizer.Provavelmente, você possa ser uma dessas dessoas.
                                                                                                 Ou muito provavelmente, não.

Esta foi uma crítica pessoal que eu decidi colocar no meu post, porque além de tudo, o blog me pertence e nele eu faço aquilo que entendo ser correto/errado nas normas do meu próprio 'estatuto blogueal'.
Vocês, adultos e jovens, principalmente, estão sempre reclamando do poder publico, de obras(como a do Porto de São Sebastião) que por interesse pessoal lhes afetam, deveriam comparecer e participar mais da política da nossa região.Ouvir, comentar, escrever e exercer a política...que diferente do que muitos pensam, não é algo a ser posto em prática somente em época de eleições.

Começando a introduzir o assunto real do post, hoje foi realizada no Ilha Flat a primeira reunião de apresentação do projeto do novo píer do Tebar, que segundo o próprio apresentador, é estudado desde 2006 e já sofreu diversas modificações.
Logo de inicio, café, bolachinhas, pão de queijo e todos os outros leves petiscos foram servidos para 'self-service' dos participantes.Para a apresentação do projeto, ouvimos o engenheiro responsável pela obra, o "Sr.Não Lembro do Nome Porque Não Foi Muito Divulgado".Também, tivemos a presença de mais outras 4 ou 5 pessoas, que sem nenhuma apresentação formal aos participantes, se acomodaram nas cadeiras da frente e ali ficaram até o término da apresentação.Jogados, largados e pessimamente apresentáveis, não disseram um pio e até agora não sei os nomes e muito menos a função de cada um naquele projeto
.
Durante a apresentação, fiz algumas anotações para poder divulgar e apresentar a vocês um pouco do que nos foi apresentado.


  • O Tebar tem hoje, 720 navios petroleiros por ano.
  • "SE O TEBAR PARAR,  O ESTADO DE SAO PAULO PÁRA E CONSEQUENTEMENTE, O BRASIL PARA."
  • 2.800 empregos serão gerados diretamente para trabalhar/construir o que se quer ampliar(somente nas obras, 800 empregos serão direto)
  • R$25milhões é o total de verba que São Sebastião arrecada/arrecadou com a Petrobras trabalhando em sua região.
  • R$124milhões é o valor de capital deixado pelos royalties (até novembro de 2012).(85mi São Seba/40mi IlhaB)
  • 100% do óleo refinado de São Paulo passa obrigatoriamente pelo Tebar (sem exceções)
  • 50% de todo o petróleo Brasileiro é passado pelo Tebar
  • Por mês, o Tebar possui uma frota de 60 navios petroleiros passando pelo canal de São Sebastião sem parar.
  • O píer terá aproximadamente, 1,9 mil metros de extensão
  • Deverá ficar a mais 600 metros da praia.
Depois de conhecer todas essas maravilhas econômicas que nosso canal representa para a economia do país, vamos conhecer os "porquês" de se ampliar para mais e mais esses valores necessariíssimos.
  • Com a ampliação de um novo terminal, será garantido o abastecimento maior das refinarias de São Paulo (se não me engano são 4, sendo elas Refinaria Presidente Bernardes, Refinaria de Paulínia, Refinaria de Capuava e Refinaria Henrique Lage)
  •  Com mais areá de encosta, será possível realizar manutenções preventivas nos barcos de atracações
  • Reduzir o tempo de espera dos navios de fundeio

O projeto do novo píer do Tebar é discutido desde 2006 e passou por algumas modificações.
No primeiro papel, programava-se construir a área do novo píer no mesmo berçário a onde o porto será ampliado.Como viram que seria furada, foram afastando cada vez mais para o sul, porém, para que isso fosse real e concreto, muitos outros problemas viriam como consequência disso.Como por exemplo, a tubulação maior dos poços da Petrobras no centro de São Sebastião, até o píer e a desapropriação de grande numero de propriedades.

Depois pensou-se em monobóias, que por coincidência foi a solução dada pelo Sr. Antonio Lopes em sua palestra sobre as consequências da ampliação uma semana antes.Curioso não?Segundo a Transpetro, as monobóias não são soluções, pois além de custarem um elevado valor capital, não são todos os navios que suportam este tipo de bombeamento.Além disso, os riscos ambientais e operacionais seriam duplicados e acidentes como o do Rio Grande do Sul poderiam ser facilmente ocasionados.

Então, para a infelicidade do povo, ao invés de jogarem fora o projeto e seguirem mantendo e otimizando o píer já existente, que como eles mesmo disseram, já mantém o nosso país funcionando, decidiram que a melhor solução é implantar um 'braço' no píer já existente ao norte do mesmo.

Para completar, o Sr.Antonio Lopes questionou aos participantes se conheciam o numero de pessoas de Ilhabela que trabalham no Tebar. Alguns chutaram valores e outros ficaram calados, mas o "SEIS!" como resposta do próprio Antonio Lopes, foi o mais traumatizante daquele momento.

Linha vermelha representa o novo píer
                                       

Durante toda a apresentação me questionei:
Desde quando o Brasil parou para observar e analisar com grande importância, a chance de uma região com a vocação ecoturística poder se tornar um berço artificial para petróleo e porto?
Por que não desenvolver mais o turismo, melhorar a qualidade das praias e do meio ambiente e focar naquilo que realmente nos foi herdado por natureza?Por que não aceitar que o ecoturismo é nosso passado, presente e futuro?

Como uma CAPITAL DA VELA, reconhecida pelo país como um dos polos do velejo mundial, onde anualmente competem e nascem os maiores velejadores da história deste planeta, pode seguir mantendo seu nome com um porto ampliado e 100% do petróleo do estado de são paulo passando por debaixo do nosso canal por navio e navio?!

Será que existiu algum estudo feito junto à Companhia Docas de São Sebastião (responsável pelo projeto de Ampliação do Porto de São Sebastião) para conhecer os impactos , tanto ambientais, econômicos e sociais da região com duas obras FARAÔNICAS em um mesmo ponto?
MUITA GENTE TÁ AI XINGANDO O PODER PUBLICO DE SÃO SEBASTIÃO DEPOIS DA ENCHENTE QUE MATOU E FEZ MAIS DE CENTENAS DE FAMILIAS PERDEREM SUAS COISAS NAS ENCHENTES DA COSTA SUL.MAS VOCÊS SABEM O PORQUÊ DISSO?

OCUPAÇÃO IRREGULAR EM ÁREAS DE ENCOSTAS, FALTA DE FISCALIZAÇÃO PUBLICA, HIPOCRISIA SOCIAL E TANTOS OUTROS PROBLEMAS QUE NOS MESMOS CRIAMOS, OU SOMOS COLOCADOS PARA COMBATER CONTRA E NÃO CONTRARIAMOS!

ACORDA ILHABELA! ACORDA SÃO SEBASTIÃO! EM POUCOS ANOS NÃO TEREMOS MAIS A CHANCE DE NOS MANIFESTAR, RECLAMAR SOBRE ESSE ASSUNTO!! AGORA É A HORA!!
Share this post :
 
Política & Cia : Copyright © 2013. Política & Cia - O portal de notícias políticas em Ilhabela - All Rights Reserved