Ultimas postagens :
Qual vereador merece ser seguir legislando?
Adilton Ribeiro
Dra. Rita
Sampaio
Luizinho da Ilha
Dr. Thiago
Profª Dita
Gracinha
Carlinhos
Valdir/Guarubela/Nagib*
Votar
resultado parcial...

    Vereadores mantém veto do executivo nas Garagens Subterrâneas, mas alertam população








    Ontem, 26/02, os nove vereadores da Câmara Municipal de Ilhabela votaram diversos vetos feitos pelo executivo em 2012, dentre eles, o das Garagens Subterrâneas.



    A compreensão de que vivemos em uma Ilha, conservada com mais de 80% de suas áreas sendo de preservação ambiental, foi entendida pelos vereadores desta gestão.Ou pelo menos, é o que demonstraram ontem.
    Com um show de 9x0 na votação do veto do executivo, os vereadores mantém a vetação que não permite a regularização do PL 098/12, que altera o Plano Diretor para a adequação do projeto de lei APROVADO pelos vereadores da gestão passada, onde legaliza a construção de garagens subterrâneas, abrindo brecha também para um outro problema quando falamos em ILHA-ÁGUA-FLORESTA-PRESERVAÇÃO, a Verticalização do 3º piso.

    Mesmo com o veto do executivo aprovado pelo legislativo, os vereadores alertam a população e explicam:
    "Nós (vereadores) conversamos internamente e decidimos ser contrários à construção de garagens subterrâneas em Ilhabela.Porém, mesmo aprovando ou não o veto, a lei já foi aprovada pelos vereadores da gestão passada, o que permite sim a construção de garagens subterrâneas em Ilhabela.
    O que nos resta agora é conversarmos mais e criarmos uma lei para revogar a que foi aprovada no ano passado pelos outros vereadores na "surdina" e sem a concepção da população."

    Parabéns aos vereadores por manterem o veto e não legalizarem a adequação do Plano Diretor à lei aprovada pelos vereadores da antiga gestão!Agora aguardamos que cumpram com a palavra e revoguem a leia provada com uma outra lei!

    O porto de São Sebastião já está sendo ampliado e em outubro deve finalizar sua 1ª etapa, com 1/4 da ampliação completa e o triplo de frotas de cargueiros na região.

    Porto de São Sebastião - Google
    O porto de São Sebastião já está sendo ampliado e em outubro deve finalizar sua 1ª etapa, com 1/4 da ampliação completa e o triplo de frotas de cargueiros na região!!

    1,5 MILHÃO. É o número anual de contêineres que deverão passar pelo mar azul de São Sebastião/Ilhabela.
    6 MIL. É o número diário de caminhões que passarão pela Rodovia dos Tamoios, que ainda nem é totalmente duplicada, todos os dias.





    "A ampliação do Porto de São Sebastião destruirá o que resta do Mangue do Araçá, trará a sujeira e doenças vindas dos contêineres dos navios e trará a destruição de um santuário cercado pela Mata Atlântica. A fauna e a flora de um dos lugares mais lindos do litoral norte paulista será esquecida para alimentar o bolso de alguns. "
                                   ( Luiz Almeida, Legado do Porto 2012 )

    "O estreitamento da área livre do canal, será reduzindo para apenas 800 metros a distância entre Ilhabela e as instalações do porto. Para entender melhor, quem estiver em Ilhabela olhando São Sebastião, a única coisa que verá são pilhas de conteineres e gigantescos navios. Sem contar que o novo Porto vai fazer sombra, dando as costas, para a cidade mais antiga do litoral norte, São Sebastião e seu Centro Histórico."
                                                                                                 (Viajando blog )


    Google

    Começo esta postagem pedindo desculpas a você que provavelmente passou vergonha compartilhando no Facebook, xingando tudo e todos unicamente por haver lido a manchete e compartilhando o link, sem nem haver lido a notícia em si antes de compartilhar.Ou, parabenizando-o por não ser mais um daqueles que nem lê a notícia e já compartilha no Facebook.
    A manchete é falsa.
                                                       Mas então, qual é o objetivo deste post?


    Dois objetivos:
    Imagino que algumas pessoas, ao lerem a manchete já "congelaram" e se perguntaram :
    "Caramba, será mesmo?!!!Não acredito!"...horrível sensação, não?!Essa será a sua sensação daqui há alguns anos se nada for feito em relação à paralisação da ampliação do porto.

    Em primeiro lugar, esta postagem não é para ofender ninguém, pelo contrário.Com este 'teste', eu apenas gostaria de poder relembrar a todos vocês, a grande importância  que temos em, pelo menos nos manifestar conta a ampliação do porto de São Sebastião.Embora existam pessoas que ainda digam que vai ser muito bom pra classe baixa e que vai render mais de mil empregos diretos, não chega nem aos pés da destruição de paraísos, como Ilhabela.
    Voltemos a fazer manifestos, críticas, grupos para debater soluções... mesmo sabendo que serão inúteis para parar a ampliação contra às forças do poder e da ganância do homem pelo dinheiro!
    Mas este assunto já foi publicado aqui no blog e pode ser encontrado em dois links:
    Ampliação do Porto de São Sebastião e suas Manifestações
    História e ampliação do Porto de São Sebastião

    O outro ponto, é que aproveitei a manchete para discorrer sobre uma frase:
                                                             "O Brasil é o país que lê só a manchete"
    Mesmo que muita gente fique irritada comigo pelo fato de haver feito este post -consideravelmente grande para alguns lerem até o final e entenderem do que se trata- servirá como um 'alerta' para tentar fazer com que algumas pessoas se toquem e deixem de ler as matérias e focarem apenas no que diz a manchete e saírem loucamente compartilhando por aí.

    Caso você tenha lido até o final e compreendido do que se trata, peço apenas 1 favor:
    Não vá até a página do colega e diga "essa matéria ai é 'fake' cara".
    Diga "Você leu a matéria completa antes de compartilhar?!!".

    O verdadeiro "Mercado da Fé"

                                                    Mercado da fé

    Por que hoje em dia as igrejas tomam tanto dinheiro de fiéis que, às vezes, não têm nem para o sustento próprio?

      A Bíblia ensina que os fiéis devem devolver ao Senhor o dízimo, ou seja, dez por cento de suas rendas (Ml 3:8-10; comparar com Mt 23:23). Além do dízimo, devem dar ofertas voluntárias. Essas dádivas devem ser proporcionais aos lucros obtidos, mesmo que estes sejam de pequeno valor. O exemplo da viúva pobre, registrado em Marcos 12:41-44, deixa claro que não apenas os abastados mas também os pobres devem contribuir financeiramente, de acordo com suas posses, para o avanço da causa de Deus na Terra (1Co 9:13 e 14).


    Existe hoje, porém, um número significativo de denominações cristãs que extrapolam os ensinamentos bíblicos,
    transformando-se em verdadeiras empresas de exploração financeira dos crentes. Certos pregadores da chamada
    “teologia da prosperidade” chegam a prometer aos fiéis que, se forem generosos em suas dádivas, poderão até escolher antecipadamente as “bênçãos” a serem reivindicadas de Deus. Entre as opções, estão o tipo de casa e a marca de carro que desejam ter, bem como o saldo da conta bancária que mais lhes agrada. Agora, se a tal “bênção” não acontece como prometida, a culpa é sempre atribuída aos próprios doadores que não exerceram a “fé” necessária para isso!


    Valendo-se da credulidade do povo menos esclarecido, muitos pregadores populistas condicionam a satisfação de
    necessidades básicas de uma pessoa ao montante de donativos financeiros por ela entregue aos cofres da igreja. As “curas” das enfermidades e os “milagres” para melhorar a qualidade de vida são propagados como decorrentes de tais donativos. Apelos públicos acabam manipulando os doadores com perguntas como: “Você prefere uma bênção de apenas 50 reais ou uma de 500 reais? Mas por que você não reivindica de Deus, com fé, uma bênção equivalente a 5.000 reais?” 




    Algumas pessoas até poderão melhorar sua condição financeira seguindo esses apelos populistas. Mas a indiscutível realidade é que nem Cristo e nem os Seus apóstolos jamais se valeram desse tipo de manipulação psicossocial. Eles curavam os doentes e ressuscitavam os mortos sem nunca solicitar donativos de gratidão como recompensa pelos “serviços prestados”. 



    Embora os atuais pregadores da prosperidade se digam cristãos, eles são movidos bem mais pela postura gananciosa de Geazi do que pelo espírito altruísta do profeta Eliseu (ver 2Rs 5:1-27). Desconhecendo que Deus “faz nascer o Seu sol sobre maus e bons, e vir chuvas sobre justos e injustos” (Mt 5:45), esses pregadores apresentam ao mundo um deus caricaturizado, nepotista e agiota.


    Além disso, os “testemunhos” exibicionistas veiculados nos meios de comunicação, como propaganda das “bênçãos” que podem ser alcançadas em determinadas denominações cristãs, são claramente reprovados por Cristo no relato da oferta da viúva pobre (ver Mc 12:41-44; Lc. 21:1-4) e na parábola do fariseu e do publicano (ver Lc. 18:9-14). Em Mateus 6:2-4, Cristo adverte: “Quando, pois, deres esmola, não toques trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas, nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. Tu, porém, ao dares a esmola, ignore a tua mão esquerda o que faz a tua mão direita; para que a tua esmola fique em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará”.


    Portanto, a teologia da prosperidade, com seus apelos e testemunhos populistas, não reflete o verdadeiro ensinamento bíblico sobre a fidelidade discreta nos dízimos e nas ofertas. A religião ensinada por muitos pregadores da prosperidade não passa de uma religião de marketing populista para conseguir aumentar, a qualquer custo, o número de adeptos e os recursos financeiros de suas igrejas
                                                                                                                (Por Alberto R. Timm )

                                         Assista o video do vlogger Caue Moura sobre o assunto

                                                           
                                                             

    A sua outra vida : Facebook

                       A sua outra vida : Facebook

    Embora muitos venham a dizer que não, o Facebook cria uma personalidade diferenciada daquela que você realmente é no dia a dia fora do computador.Infelizmente, ou não, isso é um fato verdadeiro.

    Suas opiniões, sua fala e todos os pensamentos incapacitados pela vergonha, esquecimento ou outro fator que impeça de ser redigido, de serem explorados na vida à fora, são muito mais elaborados pelo tempo, falta de pressão e capacidade de apagar e escrever de novo para poder publicar e/ou comentar sobre algum assunto, seja ele qual for no Facebook.
    Desta maneira, você acaba criando um novo você.Porém, nomeado agora de "o Eu do Facebook".

    Sem duvidas, muitas pessoas já tenham esse pensamento na cabeça.Já sabem que tem suas vidas 'presas' à uma página social, que pertence por sua vez, a uma rede globalizada cibernética, mas eu precisava olhar isso de perto e mais a fundo.

    Ao relatar publicamente que teria meu Facebook excluído, em poucos 5 minutos já me senti em um velório de mim mesmo observando o que as pessoas, dos mais amigos até outros apenas conhecidos, respondiam no post da notificação.
    Certamente, relacionaram a minha decisão com alusões a alguma depressão, tédio, distúrbio ou outro problema causado pela falta do quê fazer, o que só me deu a perceber o quanto as pessoas configuram a sua vida cibernética, como uma segunda vida pessoal.

    Utilizei a "grande capacidade", como muitos dizem, de poder atingir os sentimentos dos outros, com apenas palavras e emoções transmitidas ao decorrer de um breve texto de poucas palavras.

    "em poucos 5 minutos já me senti em um velório de mim mesmo"
    Usufruindo de exemplos, como o do Bonete, ou até mesmo o do Baepi, vi gente concordando com a minha própria exclusão de uma vida 'intérnetica', como se fosse uma despedida para um eterno fim, e só pude achar graça.

    O curioso mesmo, foi que o sentimento de 'despedida' com a notificação da exclusão do Facebook, eu tive igual do que quando fui embora de Ilhabela pra Suécia, "morar".
    Pelo chat, pessoas vieram pedir que eu não excluísse meu Facebook e seguisse compartilhando imbecilidades sem tamanho, e também, relatando o dia a dia da política Ilhabelense, e até mesmo, do país e mundo em geral.

    Querendo saber a opinião de pessoas próximas, mas não tão diretamente querendo parecer uma 'entrevista' para este teste, fiz questão de ir ao Chat do FB e pedir opinião sobre a minha decisão.
    De 5, 4 me disseram-- em diferentes palavras-- que era "uma estupidez sem tamanho me deletar do Facebook".

    Depois desta 'experiencia', não tenho mais sombras de duvidas de que nossa geração-- agora totalmente cibernética--, construiu uma vida dependente sob. o domínio de redes globalizadas, que como assim dizem, 'Nos afasta de quem está perto, e nos aproxima de quem está longe", mas que indiretamente nos domina e não nos permite perceber o quanto.Apenas quando a desativamos por completo e percebemos o quanto é difícil-- e quase impossível-- nos mantermos afastados e atualizados sem o Facebook, ou qualquer outra página de rede social.

    Segundo o gráfico do G1, Ilhabela possui o 1º lugar no ranking de elevados preços em comércios de praia, em todo o Litoral Norte de SP


    Segundo o gráfico do G1, Ilhabela possui o 1º lugar no ranking de elevados preços em comércios de praia, em todo o Litoral Norte de SP
    "Quem for para ao litoral norte de São Paulo neste verão deve ficar atento à praia que decidir frequentar: o preço dos petiscos chega a variar até 68% nos quiosques. Levantamento feito pelo G1 em seis das principais praias dos quatro municípios mostra ainda que é em Ilhabela, onde os alimentos e bebidas de praia saem mais caro." (G1.globo.com)
    Ainda na mesma matéria, o autor da reportágem afirma:

    " O turista que estiver na praia de Massaguaçú, em Caraguatatuba, irá pagar R$ 25 pela porção – R$ 17 mais barato que o cobrado na praia do Curral, em Ilhabela, onde o turista precisa desembolsar R$ 42 pelo mesmo petisco."
    Para explicar o alto custo dos seus produtos, Luciano Reide, de 54 anos, proprietário há 16 anos de um quiosque na praia do Curral, diz:
    "Em Ilhabela, o frete da balsa torna mais caro os produtos na ilha e por isso, pagamos mais caro em tudo. O meu custo não é mesmo que o do quiosque do continente", disse. Segundo ele, o turismo de Ilhabela conhecido por ser mais de luxo não influencia o preço cobrado dos turistas. "Não levo isso em consideração", disse. Reide afirmou ainda que nenhum turista reclama do valores cobrados."
    MunicípioÁguaÁgua de CocoRefrigeranteCervejaPorção de Camarão
    Praia Martin de Sá (Caraguá)R$ 4R$ 5R$ 4R$ 4R$ 35
    Praia Massguaçú (Caraguá)R$ 3R$ 4R$ 3,50R$ 4R$ 25
    Praia Grande (Ubatuba)R$ 2,50R$ 5R$ 3,50R$ 4R$ 33
    Praia do Viana (Ilhabela)R$ 3-R$ 3R$ 6,50R$ 39,50
    Praia do Curral (Ilhabela)R$ 3R$ 6R$ 4,50R$ 5R$ 42
    Barequeçaba (São Sebastião)R$ 2,50-R$ 3,50R$ 4R$ 35


    Matéria G1

    Desativando a vida nas redes sociais por um tempo


    Nota: Estou deletando meu Facebook por um tempo, por simples razões que nem eu mesmo sei como explicar.

    Tenho um blog (no qual estarei atualizando semanalmente), um celular e as minhas próprias atividades diárias.
    Caso queiram se comunicar comigo, estarei disponível no celular, dando minhas opiniões no blog (lá vocês podem comentar/opinar também) e me encontrando na rua.

    Celular: (12) 92565314
    Email: kim.dbyachts@gmail.com
    Skype: kim.borgstrom

    (Ia deletar meu Skype, mas como converso com familiares de longe, não o farei)
    Como sempre digo, tenho duas vidas:
    Uma no Facebook e outra fora do Facebook.
    Porém, como não quero ter classificações diferentes,  de pessoas que me julgam por ser o "Kim do Facebook" e o" Kim do Fora do Facebook", decidi que o melhor pra mim mesmo, seria deletar o Facebook e renovar a minha vida de modo diferente e me mantendo afastado daquilo que me atrasa por um tempo.

    Inicialmente, quando você deleta o seu Facebook você tem um prazo de 30 dias para reativá-lo.
    Como meu Facebook tem contatos de famíliares distantes, e possui fotos que eu não pretendo perder, irei reativar o Facebook sempre antes de ser desativado por completo no prazo dos 30 dias.
    Até porque, eu prefiro inventar coisas pra fazer pra substituir o tempo do facebook, mas temos que concordar que é algo quase impossível.
                                                                                      Alívio

    Restaurante do Ceará apoia atleta do Jacareí Rugby Clube





    O restaurante do Ceará, localizado nas proximidades do centro de Jacareí, está apoiando o atleta, Rafael Goes "o Loirão", ex-atleta do Ilha Rugby e Alecrim (RS), nesta temporada da elite do Paulista de XV adullto.
    o atleta com o troféu

    Conheça a dieta e o cardapio variado do atleta: 

    Depois de um treino bem feito,na academia come que a fome ta monstra haha
    Restaurante do ceara,academia Bunch Fitness Jacarei Rugby vamo caralhoo foco na missao sabado ganha dos velho do SPAC

    So por deus,restaurante do ceara,come pra pode cresce hahaha Jacarei Rugby! Hhahaa


    Lanche da tarde,restaurante do ceara patrocinio da comida,dos minino monstro hahahaha


    Lanche da tarde! Hahahaha
    "Pos-treino restaurante do ceara,academia Bunch Fitness Jacarei Rugby foco na missao!"
     
    Política & Cia : Copyright © 2013. Política & Cia - O portal de notícias políticas em Ilhabela - All Rights Reserved